Revista Multimídia Ambiental

Pensando em um mundo melhor.

10 motivos para não utilizar energia nuclear

em 30/04/2011

A Revista Ambiental RKM já mostrou que é contra a utilização de energia não sustentável. Além de causar sérios danos à natureza, em casos de acidentes pode causar diversos estragos tanto ao meio ambiente quanto à vida humana, portanto, energia nuclear não é uma boa saída.

Temos a sorte de viver num país abençoado pela natureza. Belas regiões litorâneas e  muiiiiito vento. Benefício que poderia ser usado a nosso favor, para gerar energia de forma mais saudável tanto para a natureza quanto para a vida humana. Tem um custo mais baixo em relação à energia nuclear, e segundo especialistas, é uma das formas mais promissoras de geração de energia!  Fonte que nunca se esgotará e não agride, meio ambiente, ajuda a reduzir o efeito estufa e é limpa!

Só falta conscientizar os governos a investir nessa forma de obtenção de energia e já está sendo bastante utilizada em outros países. Bem que o Brasil poderia aderir não é?

10 motivos para não utilizar energia nuclear:

  1. É desnecessária: o Brasil tem sol, água e vento suficientes para gerar energia para crescer de maneira realmente renovável. Nosso país é um dos lugares com maior potencial de se tornar 100% limpo com energia segura e renovável. Basta vontade política.
  2. Mata: em caso de acidente em usinas a radiação contamina o ar, causa graves danos à saúde e torna regiões inteiras inabitáveis. Chernobyl (na ex-União Soviética), Three Miles Islands (EUA) e Fukushima (Japão) são alguns exemplos. Na foto: Equipe do Greenpeace voltou a Chernobyl 25 anos depois do acidente e revela que o local permanece contaminado. Jan Grarup / NOOR / Greenpeace
  3. É suja: não há descarte seguro para o lixo radioativo, que se manterá perigoso por milhares de anos. Na foto: Crianças dormem em um abrigo para refugiados da radiação. O traço de contaminação pode impedir que milhares voltem para suas casas. Markel Redondo / Greenpeace
  4. É perigosa: problemas ocorrem em toda a cadeia: da mineração, altamente poluente e que deixa rastros no solo e na água, como ocorre na cidade de Caetité (BA), passando pelo funcionamento das usinas, até a disposição do lixo. Na foto: Equipe do Greenpeace encontra radiação em alimentos de hortas caseiras em cidades próximas à Fukushima, mas fora da zona de evacuação. População não sabia da contaminação. Christian Aslund / Greenpeace
  5. É cara: o custo de Angra 3, investido em eficiência energética, significaria uma economia de até 10 vezes o valor da obra. Se convertido em parques eólicos, o mesmo investimento geraria muito mais energia. Na foto: O Greenpeace no Brasil pede pelo fim do programa nuclear do país, a começar pela suspensão da obra da usina de Angra III. Greenpeace / Felipe Barra.
  6. Emprega menos: as indústrias renováveis geram muito mais empregos do que a nuclear. Nos próximos 40 anos, mais de 3 milhões de postos de trabalho podem ser criados com a energia limpa. Na foto: A maior parte dos empregos verdes são qualificados, com desenvolvimento e produção de equipamentos de ponta. Greenpeace / Markel Redondo
  7. É estigmatizada: como resultado do acidente em Fukushima, diversos países estão revendo seus programas nucleares, entre eles Alemanha, Itália, Suíça, China e Índia. Na foto: Ativistas fazem vigília na África do Sul para pedir o fim da energia nuclear no mundo. Shayne Robinson / Greenpeace
  8. Carece de transparência: só o Brasil, Irã, Paquistão e Coréia do Norte confiam ao mesmo órgão a tarefa de incentivar, por um lado, e fiscalizar, por outro, as atividades nucleares. Na foto: No aniversário de um mês do desastre de Fukushima, Greenpeace pede pelo aumento da zona de evacuação e demanda informações mais seguras à população. Na foto, especialistas dão entrevista à imprensa. Markel Redondo / Greenpeace
  9. É mal administrada: no Brasil, a incompetência da Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) resultou no acidente com o césio-137 em Goiânia. Na foto: O acidente com o elemento césio-137, vazado de uma placa de raio-x depositada em um lixão, matou mais de 60 pessoas e causou danos à saúde de milhares. Greenpeace / Lunaé Parracho
  10. Emite gases de efeito estufa: o ciclo total da indústria nuclear produz mais emissões do que fontes limpas e seguras de energia, como eólica, solar e biomassa. Na foto: Em protesto realizado em Brasília, Greenpeace pede mais incentivos para as energias limpas no país. Greenpeace / Rodrigo Baleia

Fonte: GreenPeace


Fale conosco, deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: