Revista Multimídia Ambiental

Pensando em um mundo melhor.

Sustentabilidade:Financiamento visa economia de baixo carbono

em 21/03/2010

Por Myrian Conôr, em Castanhal/PA

A linha de financiamento “Economia Verde” foi lançada na segunda, 15/03, durante o 1º. Seminário da Economia Verde, pela Nossa Caixa Desenvolvimento – Agência de Fomento do Estado de São Paulo*, como um dos mecanismos de implementação da Política Estadual de Mudanças Climáticas* (lei nº 13.798), de novembro de 2009. Segundo o secretário de Estado do Meio Ambiente, Xico Graziano, incentivos a projetos sustentáveis de pequenas e médias empresas, serão fundamentais para se chegar à meta de redução das emissões de gases de efeito estufa do estado de São Paulo em 20%, até o final da década.

Milton Luiz de Melo Santos, diretor-presidente da instituição, explica que o programa beneficiará projetos nos segmentos de agroindústria, da construção civil, de eficiência energética, de energia renováveis, de manejo de resíduos, de mudança de combustíveis e de processos industriais.

Além desses setores, estão contemplados os de recuperação florestal em áreas urbanas e rurais, de saneamento, de tratamento e aproveitamento de resíduos e de transporte (troca de combustível fóssil para mais limpo). Elaborações de inventário de emissões de gases de efeito estufa e de projetos de MDL – Mecanismo de Desenvolvimento Limpo também poderão pleitear o benefício. “Para requerer a linha de crédito, as empresas devem estar filiadas a entidades de classe. Hoje, já existem 25 conveniadas à agência e há abertura para novas adesões”, explica.

A taxa de juros praticada pela linha de financiamento será de 6% ao ano, corrigida pelo IPC-FIPE. O empresário poderá financiar em 100% o projeto e terá o prazo para quitar o débito em, no máximo cinco anos, com até um ano de carência.

“No Brasil, 40% das emissões são provenientes do transporte, 31% da indústria e 17% do setor energético. Já no estado de São Paulo, o setor de transportes representa 56% do total, seguido pelo setor industrial (30%)”, explica o físico José Goldemberg.

Quando os percentuais são comparados aos níveis da capital paulista, o transporte ganha disparado, com 78%. Neste caso, as ações da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, segundo o titular da pasta, Eduardo Jorge, estão voltadas ao investimento na frota de trólebus, ciclovias, em 30 bicicletários, por meio de convênios, e em parques lineares.

Em outra frente, o governo municipal está investindo, nos últimos anos, na produção de biogás nos aterros desativados Bandeirantes e São João, em parceria com a empresa Biogás. Com isso, o município ingressou no mercado de carbono e iniciou um programa de redução de danos, com a verba arrecadada com a comercialização. As adoções foram reforçadas, de acordo com o secretário, com a aprovação da Política Municipal sobre a Mudança do Clima* (lei nº14.933, de 5/06/2009).

Fonte: Planeta Sustentável


2 responses to “Sustentabilidade:Financiamento visa economia de baixo carbono

  1. Rafaella Lameira diz:

    Ótimo post! Parabéns!

Fale conosco, deixe um comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: